[sempre de acordo com a antiga ortografia]

segunda-feira, 24 de outubro de 2011


Kadafi, Sócrates, Amado & Cª



Perante aquelas imagens tão degradantes do fim do ditador líbio, muito gostaria eu de saber o que, por estes dias, pensam e sentem uns certos figurões da nossa praça, decisores políticos, ao mais alto nível da hierarquia do Estado, nomeadamente, os anteriores Primeiro-Ministro e Ministro dos Negócios Estrangeiros que, por várias vezes, ultrapassaram o que, para efeito das relações entre Estados, pode ser considerado como a bitola da conveniência, para se encontrarem formal e informalmente com um político tão controverso.

Em nome de Portugal – é bom não esquecer – aqueles senhores aceitaram o convite, sentaram-se à mesa e banquetearam-se na companhia de um sujeito que, dificilmente, alguém apertaria a mão por uma questão meramente protocolar. E, tanto quanto me recordo, na altura, só Ana Gomes, embaixadora de carreira, teve a coragem de dizer e escrever, preto no branco, o que pensava da atitude de Luís Amado, quando foi comemorar já não sei quantos aniversários – se não me engano, seria o quadragésimo – da «revolução» líbia, sob a tenda do farsante.

A circunstância de haver outros governantes internacionais que tiveram idêntico comportamento não atenua, de modo algum, a decisão dos referidos membros do Governo de Portugal. Aliás, se alguma coisa significa tanto dislate é que reina a maior falta de nível entre os líderes mundiais que, paradoxalmente, foram eleitos, por povos soberanos e considerados esclarecidos, em Estados Democráticos de Direito. Dá que pensar e não deixa de ser altamente perverso.


1 comentário:

João Cachado disse...

Eis a transcrição de comentários ao mesmo texto, no facebook

António Filipe, Carlos Gordo, Luis Miguel Correia Lavrador e 3 outras pessoas gostam disto..

Gloria Machado de Sousa:

Ainda hoje vemos as fotos antigas e já naquela altura repugnavam. Mas não quero deixar de dizer se essa amizade não irá trazer ainda problemas a Portugal.
há 9 horas ·

Natalia Carvalho

Por o que conheço e oiço dizer,não sei mesmo se não vai haver qualquer controvérsia, em ralação a dinheiros..
há 9 horas ··

Gloria Machado de Sousa Eu não queria falar do tema , mas é esse mesmo. dinheiro.
há 9 horas

João De Oliveira Cachado Diz o povo que quanto mais se mexe na m... pior cheira. Por vezes, por uma questão de dignidade, mesmo que muito mal cheire, é preciso continuar a agitar. A nada nem a ninguém beneficia que a verdade seja escondida. Como escreveu Boileau: Rien est beau que le vrai,/ Le vrai seul est aimable/Il doît Reigner partout/Et même dans la fable.
há 9 horas ·

Natalia Carvalho

Boileau tem toda a razão a verdade tem que andar por todos os lados,o problema é o clima que se vive, hoje dizem uma coisa amanhã negam de forma tão descarada, que ficamos abismados...
há 8 horas ·

Luis Miguel Correia Lavrador

E Angola aqui tão perto, com pressa e em força...
há 8 horas