[sempre de acordo com a antiga ortografia]

terça-feira, 27 de outubro de 2009

João Cachado - Sintra

Árvores?
São para cortar...

Na passada semana, dezenas de árvores foram cortadas na Estrada de Chão de Meninos, ali bem à vista de todos, sem que se conheçam atitudes públicas contra tal destruição.

Ali passam por dia diversos responsáveis autárquicos, sem que se conheçam pormenores relacionados com os cortes num local em que, pelo menos, duas máquinas vão trabalhando e cortando sem apelo nem agravo.

Em pleno Parque Natural. Na área da Junta de Freguesia de São Pedro de Penaferrim.Há, pois, algo de estranho nestes cortes, numa altura em que os responsáveis autárquicos estão entre a saída e a tomada de posse.

Aliás, diga-se da facilidade com que se cortam árvores por esta zona, sem que se notem vozes indignadas, o que não deixa de causar sérias preocupações...pelo menos nos que verdadeiramente se preocupam.


Fernando Castelo




7 comentários:

Isabel Lopes disse...

Com a rapidez (???!!!) do costume a Associação de Defesa do Património de Sintra, daqui a dois anos deve pronunciar-se sobre este assunto...
Isabel Lopes

Fernando Castelo disse...

Neste caso, talvez merecendo críticas, já não escrevi a nenhum responsável autárquico. Não por não saber quem é o responsável, mas por deduzir pela indiferença.

Por razões que explicitarei.

Em 3 de Julho de 2008 (2008), pela calada da manhã, foram cortadas diversas árvores mesmo em Chão de Meninos, na situação com a prestimosa ajuda de uma máquina da CMS (posso enviar fotos aos interessados). Nesse mesmo dia escrevi ao responsável camarário pelo Ambiente, manifestando a minha indignação e solicitando o apuramento das responsabilidades pelos cortes.

Ao mesmo tempo, também enviei mails à Junta de Freguesia de S. Pedro em 4 de Julho de 2008, 17 de Setembro de 2008, 24 de Julho de 2009 e 24 de Setembro de 2009, solicitando me informasse sobre "quem deu autorização para o derrube das árvores".

O tempo passou, os intervenientes apareceram a agitar como cartilha paternal a "Dedicação Total", mas respostas...até hoje nada.

Depois tivemos Santa Eufémia e um caminho que para ser cimentado levou a cortes. A Câmara remete-me para a entidade responsável. A Junta responde que não teve intervenção.

Neste panorama, incomodar suas excelências seria pouco agradável. Provavelmente foram eleitos exactamente para isto.

Rosa Peres disse...

Passa-se isto entre a Estefânia e Chão de Meninos (fui lá de propósito ver e havia até trânsito interrompido) e não há ninguém a tomar posição.
Mas quando a Monte da Lua fez as limpezas em sítios onde eram precisas, toda a gente criticou enquanto o João Cachado esteve contra esses pseudo defensores do ambiente. Até parece que agora está certo que ninguém fique escandalizado.

Rosa Peres

Anónimo disse...

Que eu saiba o património inclui monumentos e paisagem.
E então o que é a paisagem para as nossas autoridades? São passeios destruídos, tocos de árvores cortadas e cimento e asfalto a perder de vista? É isto Sintra?! Quer-se transformar Sintra nisso?
Se defender as árvores é ser lamechas então eu sou uma lamechas, mas Portugal é o único país da Europa que corta árvores centenárias a pretexto de estética, funcionalidade do trânsito ou simplesmente para dar espaço a mais betão.
F. Frade

Anónimo disse...

Umas imagens dos espaços verdes de Sintra que agora são tocos.
http://fotos.sapo.pt/abatalha/playview/3
F. Frade (a Senhora lamechas)

Anónimo disse...

No dia em que tal aconteceu passei lá várias vezes estupefacta com o que via... mas não vi mais ninguém (nem nesse dia nem nos seguintes) parecer sequer notar qualquer coisa de menos normal...
Obrigado por este post, acho sempre que só eu me indigno com este mau tratar Sintra.
CG.

Margarida Mota Paulos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.