[sempre de acordo com a antiga ortografia]

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012


O costume…

Para começar o ano numa disposição de contínua intervenção cívica que, em função das circunstâncias, seja o mais possível construtiva, gostaria de chamar a atenção dos Serviços Municipalizados de Águas e Saneamento de Sintra, a Câmara Municipal de Sintra e a Junta de Freguesia de São Martinho de Sintra – entidades às quais, para todos os efeitos, remeterei cópia deste pequeno texto – para uma perda de água que, já há semanas, acontece.

Passa-se o caso a uns metros das instalações da EDP, no largo fronteiro à Quinta do Relógio. O precioso líquido brota do subsolo para correr pela berma do lardo esquerdo da Rua Trindade Coelho, em direcção à entrada da quinta cujo portão tem o número três, umas dezenas de metros abaixo. Perante tão significativa perda, espero que os serviços actuem rapidamente.

Além dos seus consumos domésticos, os munícipes liquidam taxas tão altas, com o objectivo de cobrir a necessidade de intervenções congéneres, que não podem nem devem ser confrontados com um escândalo que tal. Não é coisa de pouca monta e reflecte um tal estado de desleixo que não pode passar sem referência. Os SMAS, a CMS, a JF dispõem de meios bastantes para poderem acorrer. Por favor não demorem.

Se os descuidos não são aceitáveis seja em que circunstancias for, a austeridade em curso ainda menos o consente. Aliás, se a austeridade não for aproveitada como alavanca para melhorar a qualidade, a todos os níveis, não estaremos à altura do momento. Quem dera que tivéssemos políticos capazes de verbalizar esta pedagogia!

2 comentários:

João Cachado disse...

Transcrição de comentários do facebook:

Luis Miguel Correia Lavrador
Miguel S Martins,
Dina Baltazar,Rita Avila Cachado,
Guilherme Duarte,
Jorge Menezes gostam disto.

João Cachado disse...

Transcrição do facebook:

Dina Baltazar:
De pingo a pingo esvazia-se a paciência do atento...
há 10 horas

João De Oliveira Cachado:
Pois é, Dina, francamente, não sei como ainda tenho um pingo de paciência. Tudo isto é tão desanimador...
há 4 horas

Guilherme Duarte:
E há mais de 1 mês pelo menos, que no troço Chão de Meninos/Estefânia há uma série de candeeiros de iluminação pública apagados na zona da Fontelonga que está mergulhada na escuridão.
há 3 horas ·