[sempre de acordo com a antiga ortografia]

quinta-feira, 8 de outubro de 2009


E as freguesias?

Apenas me ocupo das três da sede do concelho, Santa Maria e São Miguel, São Martinho e São Pedro que, pelas suas características e afinidades, constituem uma tríade cuja gestão não pode deixar de ser articulada e integrada.

Jogam-se, nestas freguesias, alguns dos grandes problemas de Sintra. Deixai que, no entanto, e, tão somente, aflore o do estacionamento cuja resolução se me afigura absolutamente determinante, não só para a melhoria da qualidade de vida dos respectivos fregueses mas também porque passará a oferecer condições civilizadas aos forasteiros que demandam Sintra e, naturalmente, o património sedeado nestas três freguesias.

Sucessivos executivos autárquicos e, em particular, os dos últimos oito anos, são altamente responsáveis pelo facto de esta zona do grande concelho – a chamada jóia da coroa – se ter transformado numa área totalmente armadilhada e mesmo perigosa onde, em determinados dias e em certas horas, os entupimentos atingem tais proporções que deixa de se circular. Nessas alturas, qualquer necessidade de acesso de um veículo de emergência se transforma em autêntico drama.

Já se sabe que a solução passa pela instalação de parques periféricos, nas entradas destas freguesias, em locais estratégicos que, há muito tempo, estão eperfeitamente identificados, dissuasores do acesso das viaturas particulares ao centro do concelho em geral e ao centro histórico em particular. De igual modo, como insistentemente tenho proposto, ao longo de tantos anos, será a partir destes parques que funcionarão as mais diversas carreiras de transportes públicos cuja tarifa incluirá a do parqueamento.

A única candidatura que, sistematicamente, tem repetido estes princípios é a de Ana Gomes. Percebeu perfeitamente que estas medidas são imprescindíveis, urgentíssimas, inadiáveis. E percebeu algo absolutamente fundamental, ou seja, que tal linha de actuação é indissociável da tal gestão integrada das três freguesias.

Tanto neste domínio do estacionamento como em todos os outros com ele relacionados, tais como o regime de horário de cargas e descargas, o condicionamento e impedimento de circulação em determinadas vias, etc, essa indispensável modalidade de gestão constitui, ela própria, uma mais valia e condição sine qua non para o sucesso da concretização das medidas em apreço.

Assim sendo, está-se mesmo a ver que é às candidaturas protagonizadas por Margarida Paulos, Avelino Couto e Fernando Pereira que envio uma saudação especialíssima. Com Ana Gomes, ao leme, no Largo Virgílio Horta, estes amigos não tem hipótese de se furtarem ao serviço que Sintra deles espera para bem de todos.


PS:

Uma vez que estou nesta de saudar candidatos, não gostaria de desperdiçar a oportunidade de enviar o mais caloroso abraço aos meus amigos Graça Pedroso (Colares) e ao Cortês Fernandes (Rio de Mouro) confiado em que os resultados do próximo domingo vão corresponder à excelência das pessoas que são. Com eles na presidência das Juntas de Freguesia, não tenho dúvida, a diferença vai notar-se nos próximos tempos.

::::::::::::::::::::::::::::::::::::


Mais um texto de Fernando Castelo

SEGUNDOS MUITO VALIOSOS PARA SINTRA

Aquela reportagem televisiva, que não terá atingido o minuto, mostrou o que era suficiente.Estava lá a fina flor dos utilizadores de Sintra. Dos que não precisam de trabalhar para alimentar a família.Faltaram as mães que não sabem onde deixar os filhos quando vão fazer umas limpezas em casa dos senhores.
Os que aguardam transportes debaixo de chuva ou sol, durante horas.Fechei os olhos e passou-me o filme do pedinte, de mão estendida, depois do abraço.Vi os sorrisos de quem espera umas migalhas a troco daquela presença.Não me apercebi de estarem na sala aquelas crianças que vão para a escola sem comer e que são usadas na invocação de que se lhes dá refeições.

Tanta gente fina, que não se banha em crateras de pedreira, que não pisa os dejectos acumulados nos passeios por falta de higiene.Gente que não frequenta os centros de saúde, não aguarda a vez na Segurança Social ou no Centro de Emprego. Que excelente gente.Que delícia. Foram alimentar-se no sítio próprio. Lamberam-se.

Aquele reportagem foi de uma injustiça atroz. Num sítio tão chique aquela reportagem mostrou-nos como é a Sintra de plástico, como um banal cartão de crédito.Aquela reportagem deveria ser banida porque acabou por não mostrar os beijos da hipocrisia. Mostrou que Sintra não é aquilo e, isso, não tem preço.



6 comentários:

Otília Inácio disse...

Estimado professor João Cachado,
Venho falar-lhe da "jóia da coroa" que tão bem exemplifica. Em minha opinião ainda temos a freguesia rainha que é S.Martinho onde está o Centro Histórico.
O abandono do Centro Histórico não é da responsabilidade do Sr. Adriano Filipe mas da Câmara em todos os níveis por falta de limpeza e má conservação e um péssimo serviço ao turismo que é precisamente do que a Vila vive. Tudo isto porque há gente incapaz na Câmara e por lá quer continuar, mais amigos da onça com que vão tendo ordenados e benefícios do que de Sintra.
Há uns dias ouvi na rádio uma entrevista onde um negociante de queijadas que também é dirigente futebolístico e ainda tem tempo para ser presidente da junta de Penaferrim se manifestava muito entusiasmado com a possibilidade de um parque para auto-caravanas.
Disparates destes só tomando como suporte o parque do Rio do Porto,ali mesmo nas barbas da Câmara que não é capaz de tomar decisões, nem que seja uma postura municipal que assinale a proibição disso.
Aprecio a sua teimosia mas se esta gente não for toda corrida a minha terra vai acabar muito mal e sabe porquê? Porque as boas idéias chegam de fora, de quem não lhes dá confiança.
Desejo-lhe boa sorte e fico com a esperança de que a Dra. Ana Gomes ganhe.
Otília Inácio - S. Pedro

Pedro Soares disse...

Estou muito confiado que no próximo domingo vai mudar radicalmente o mapa eleitoral do concelho. Bem pode o Fernando Seara andar a mostrar os seus apoiantes na tV que a maior parte dos eleitores já perceberam que esses apoios não valem nada no concreto.
Pedro Soares

Anónimo disse...

Caro dr. Cachado,

Somos vizinhos aqui da Estefânia. Percebi hoje para onde vai o seu voto em Santa Maria e estou consigo. O Casinhas é uma simpatia e boa homem mas não passa disso. Com tanta coisa no nosso bairro para fazer e nada. Não me refiro a grandes obras mas sim pequenas coisas mesmo na rua da sede da Junta onde é preciso instalar lombas para os carros andarem mais devagar e pintar o pavimento par não estacionarem entre os Armazens do Sr. Baeta e a Conservatória. O Sr. Pinto Vasques mexia-se muito mais, era outra gente. Agora temos de dar aval e mostrar confiança no Avelino. O Dr. Cachado pôs o blogue ao serviço da Dra. Ana Gomes e fez bem porque se não ganhar vamos ter mais uns anos iguais à desgraça que tem sido. Bem haja e parabens.
Aproveitava para perguntar se deixou de escrever no Jornal de Sintra.
José Luís Marques

A.Bento disse...

Peço desculpa, mas não consigo conter a minha repulsa pelas imagens que nos entram em casa, como filho de Sintra, não poderei estar mais de acordo com o Sr. Castelo.

Como é possivel que o presidente de uma das Câmaras mais importantes, se preste a fazer convites para um repasto, num Pestana de luxo, para depois nos presentiar com cenas de exibicionismo como estas.

Acreditem que aquilo que mais gostei afinal, foi presenciar a lista dos convidados escolhidos e a entrada do edil na sala, para logo ser abraçado por aquela figura hibrida, do Marchan do fio dental, que pernoitou na alfândega por viajar com muitas jóias na bagagem, "que injustiça".

Quando entramos em desespero, até na bruxaria confiamos, pobre Sintra pobres munícipes, assim não vamos longe e pagamos caro.

Confesso, que era a última coisa que esperava ver, porque Sintra não é isto, nem é isto que Sintra quer, aquilo a que assistimos, vem demonstrar que a mudança é inevitável e urgente.
Mais do mesmo? Por favor não.

Anónimo disse...

Sr. João Cachado,

Ao ler este seu artigo sobre as freguesias fico com pena que apenas mencione a questão do estacionamento, não só por ser uma das grandes questões a que as Juntas pouco ou nada podem influenciar, mas também porque no âmbito das Juntas outras questões bem mais importantes e graves poderiam ser objecto de discussão. No entanto entendo que não o possa fazer...

Resta-me referir que, pelo que tenho conhecimento, a questão do estacionamento não afecta o bairro de São Pedro.

J. S. Gomes

João Gonçalves disse...

É disto que o meu povo gosta... Os resultados das eleições de ontem assim o confirmam... Mais quatro anos á espera do futuro...